Pular para o conteúdo principal

NADIS,OS MERIDIANOS DE ENERGIA DO CORPO

illustration-showing-the-nadis-and-chakras-e1354813761199
Ilustração mostrando os Nadis e os Chakras

Nadis, os meridianos da energia do corpo




Conhecido como Nadi Pariksha ou exame via pulso na medicina indiana ancestral, os Nadis são canais ou portas energéticas em que o Prana ou a força da vida fluem através do corpo e está conectada a pontos especiais, os Chakras. Em Sânscrito, o termo “Nadi” se origina da palavra “Nad”, que significa emoção, fluidez ou vibração. Como as veias e as artérias são importantes para a saúde funcional do nosso corpo físico, as ondas Nadis fluem através dos nossos nervos físicos como um circuito sutil da mente, do eu, da matriz da consciência que suportam nossa presença física em diversas dimensões existenciais.  O Prana precisa fluir livremente através do sistema para ser saudável. Quando ele se torna fraco ou congestionado, nos leva a uma pobreza mental e a uma saúde débil. Muitas vezes, experiências de vida dolorosas levam a bloqueios, de modo que abrir estes canais é importante para o nosso bem-estar geral. O corpo tem inúmeros Nadis que muitos dizem que chega ser impossível contá-los. No conhecimento Tântrico diz-se que há 72 mil nadis no corpo humano, sendo 14 principais dos quais Sushumna (Fogo)Ida (Lua) e Pingala (Sol) são considerados os mais importantes. (divina trindade?) nadis-energy-channels-that-carry-prana-life-force-e1354793903775 Vamos falar agora sobre esses três principais Nadis:
Nadi Ida
O portal da Ida está associada com a energia da Lua, representa o aspecto feminino da personalidade e geralmente é representada na cor branca (Yin). Este nadi controla as funções do sistema nervoso parassimpático, que acalma a mente e corpo, pois está relacionada com emoções, sentimentos e memórias. Quando a Ida se torna muito forte ou dominante, o cansaço, depressão, introversão e uma incapacidade de ver as coisas com uma perspectiva clara podem tomar lugar meio a mente.
ida-nadi-flows-through-left-nostril-pingala-nadi-flows-through-right-nostril
Nadi Pingala
Já a Pingala é associada com a energia do Sol, representando o aspecto masculino da personalidade e geralmente é representado na cor vermelha (Yang). Ele controla o sistema nervoso simpático, estimula as atividades, planejamento do corpo e da mente. É responsável pela parte lógica, racional e analítica do intelecto. Quando a Pingala é sobrecarregada devido à agitação da vida da cidade (por exemplo), podemos ter dificuldade em dormir, de concentração, também podemos ficar ansiosos, irritados e impulsivos. A Ida e a Pingala começam e terminam a direita e a esquerda respectivamente da Sushumna, movendo-se em espirais como a hélice do DNA, cruzando em cada chakra ou portal energético. Anahata Menon, curandeira xamanica da Fundação Anahata explica:
“Isso é a interação entre dois complementares canais energéticos que controla nossos processos mentais, intuição e as atividades que se originam entre o lado esquerdo e direito do nosso cérebro. A união sagrada entre os aspectos masculino (Sol ou Dia) e o feminino (Lua ou Noite) da nossa natureza espiritual é a base da maioria dos caminhos evolutivos esotéricos”
Nadi Sushumna
É o principal canal energético no corpo humano que circula da base da espinha até o topo da cabeça (img 1.) carregando a energia do Kundalini, a força evolutiva primordial interna que vem de dentro pra cima e que desperta a partir das práticas de Yoga e meditação. Sushumna apenas se abre e flui livremente quando a Ida e Pingala estão balanceadas e em equilíbrio, a purificação das três nadis são extremamente importantes para a saúde do corpo e da mente podendo experienciar assim, a evolução espiritual. Anahata diz, “No entanto, como um espiritualista, embora eu, pessoalmente, desfrute de todos os aspectos técnicos de sabedoria esotéricas e artes antigas, eu não sou obcecada por eles. Se o nosso desejo ou intenção espiritual está alinhado com infinita expansão da consciência, potencialidades e consciência, de amar, de princípios mais elevados de liberdade e equilíbrio para o bem maior de todos, então qualquer prática espiritual sincera, seja yoga ou plantas espirituais da medicina, tambores ou reiki, deve-se seguir este processo de forma eficaz. Como a humanidade está em uma grande mudança de consciência da mente coletiva ao Coração Coletivo, eu acredito que as tecnologias sutis de nossos corpos físico e etérico irão se desbloquear ou revelar-se a nós e espontaneamente restaurar ou reparar-se a um estado de equilíbrio ideal e saúde.”
chinese-meridian-path-through-which-life-energy-flows-e1354813111696
Na medicina tradicional Chinesa, os meridianos (nadis) são o caminho no qual a energia do Chi flui
Para determinar o fluxo de corrente em qualquer momento particular, note o fluxo de ar no nariz. Se na narina esquerda que se encontra um maior fluxo de ar, então Ida nadi é predominante. Quando o fluxo é maior na narina direita, então Pingala é predominante. Se o fluxo é igual, então Sushumna está governando.
Hatha Yoga é uma técnica de yoga que se concentra em trazer esse equilíbrio. Meditação, Pranayam, o trabalho de respiração e de som (ou nada swara yoga) são diferentes caminhos que se pode explorar para alcançar esse equilíbrio também.
Mesmo na medicina tradicional chinesa é reconhecido a importância das Nadis (ou meridianos) e trabalham com um sistema similar de energia sutil como na acupuntura, acupressão.

Na sabedoria antiga, seja indiana Ayurveda, Yoga ou meridianos chineses, o objetivo é de auto-realização e o conhecimento que proporcionam uma compreensão mais profunda das paisagens interiores que podem ser usados para transformar nossas vidas!

Agradecimentos especiais a Bhavika, escritor deste artigo e que continuemos espalhando, compartilhando as ideias que não apenas nos ajuda a crescer, mas também a dividir o conhecimento que nos ajudará na transformação da consciência do homem.  Muito obrigado.
Tradução: NM

Fonte:https://ograndejardim.wordpress.com/2015/04/29/nadis-os-meridianos-da-energia-do-corpo/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A ARTE DO KUNG FU SEXUAL

A Arte do Kung Fu Sexual5 de novembro de 2015

Você já deve ter ouvido falar antes sobre a arte sexual de algumas culturas orientais, como o Kama Sutra, o sexo Tântrico, entre outros. Hoje falaremos sobre uma outra abordagem, originária da China, o aspecto sexual do Kung Fu, os 3 corpos e mais! Muito interessante!
O Sexo ou a Energia Sexual para os chineses ou para qualquer outra cultura oriental, não é brincadeira mental. Fantasias mentais costumeiras, para nós ocidentais, é sinônimo de ejaculação sem controle. Se não estamos centrados em nosso próprio corpo, no momento presente, estas fantasias tornam-se uma fuga da energia que deveria ser conduzida sadiamente para nossas próprias células. O Kung Fu sexual é uma expressão de nosso próprio poder e controle. A capacidade de assumir o comando de nosso próprio corpo, mente e alma. A energia sexual pode ser desenvolvida de forma significativa em pessoas que utilizam dessa arte, e uma vez coletada, pode ser transmutada em várias formas de en…

TAO - A SABEDORIA DO SILÊNCIO INTERNO

TAO – A Sabedoria do Silêncio Interno Pense no que vai dizer antes de abrir a boca. Seja breve e preciso, já que cada vez que deixa sair uma palavra, deixa sair uma parte do seu Chi (energia). Assim, aprenderá a desenvolver a arte de falar sem perder energia. Nunca faça promessas que não possa cumprir. Não se queixe, nem utilize palavras que projectem imagens negativas, porque se reproduzirá ao seu redor tudo o que tenha fabricado com as suas palavras carregadas de Chi. Se não tem nada de bom, verdadeiro e útil a dizer, é melhor não dizer nada. Aprenda a ser como um espelho: observe e reflicta a energia. O Universo é o melhor exemplo de um espelho que a natureza nos deu, porque aceita, sem condições, os nossos pensamentos, emoções, palavras e acções, e envia-nos o reflexo da nossa própria energia através das diferentes circunstâncias que se apresentam nas nossas vidas. Se se identifica com o êxito, terá êxito. Se se identifica com o fracasso, terá fracasso. Assim, podemos observar que as …